A importância do sono no desenvolvimento da criança

 

A apneia, sendo um distúrbio respiratório do sono, ocorre quando existe o ronco com paradas respiratórias, suficientes para diminuir o oxigênio circulante no sangue. Para suprir a baixa oxigenação, ocorre a superficialização do sono, que é o mesmo que dizer que está havendo baixa qualidade.

 

Em consequência disto, na manhã seguinte, podem ocorrer dor de cabeça, irritação cansaço, sonolência diurna, dificuldade de atenção, concentração e outros sintomas mais. Tudo porque a quantidade de horas de sono, não foram suficientes e, se esta ocorrência é rotineira, vão se estabelecendo sérias repercussões no organismo.

 

A criança precisa do sono de qualidade pois, entre outras coisas, durante as fases mais profundas do sono que é produzido o hormônio de crescimento.

 

Sono da criança e o desempenho escolar

 

O desempenho escolar também vai requerer atenção e concentração, que a sonolência diurna, remanescente da noite mal dormida, vai prejudicar.

 

A irritação e dificuldades de relacionamento também pode ser resultado de baixa qualidade.

 

Mas o que fazer quando o distúrbio respiratório do sono acomete crianças?

 

Bom, se até agora você identifica que o seu filho pode ter esse problema, aprenda mais sobre as causas, dicas para amenizá-lo, e as repercussões da doença, se não tratada.

 

Distúrbios do sono em crianças – conhecendo as causas mais comuns

 

O ronco, um dos mais comuns distúrbios do sono, pode ter origem em diversos problemas, sendo os mais comuns, na região boca, nariz e garganta. Veja agora como mais necessário em crianças.

 

Obstrução das vias aéreas

 

A obstrução nasal acontece por inúmeros fatores:

 

Fatores climáticos

O clima seco no inverno e como alergias geram o acúmulo de muco (catarro) nas vias respiratórias dos pequenos. Essa mucosa inflamada, incha, obstruindo a passagem de ar , tornando o ronco inevitável. Todo ano, o clima misto, frio e seco, pode agravar ainda mais os sintomas, gerando crises de sinusites, infecções nos seios da face. Estas ocorrências também podem gerar mau hálito.

 

Resfriados

Com o pulmão cheio de muco e o nariz escorrendo sem parar, conforme as crianças devem encontrar em respirar durante a noite. Condição que também favorece o ronco.

Outro fator a ser considerado, quando as infecções são frequentes, é uma possível hipertrofia das amígdalas (garganta) e adenoides, dificultando também a passagem de ar para os pulmões.

 

Bronquite asmática

A inflamação dos brônquios pulmonares é uma doença de múltiplas causas, que pode ter como consequência diversos outros sintomas, inclusive o ronco, acompanhando o esforço da respiração.

 

Estrutura óssea e muscular

A obstrução do ar também pode vir da desarmonia óssea e do sangue facial infantil, veja alguns exemplos:

 

  • Desvio de septo nasal;
  • Mal posicionamento dos dentes;
  • Má oclusão ( mordida aberta ou cruzada );
  • Desenvolvimento desproporcional da mandíbula e da maxila;
  • Musculatura da boca e pescoço;
  • Obesidade e sobrepeso.

 

Conheça os prejuízos que causam os distúrbios do sono que afetam o dia-a-dia da criança

 

Com as paradas respiratórias, superficialização do sono e micro despertares, uma criança tem dificuldade para entrar na fase mais profunda do sono. Essa é uma fase importante para a produção de hormônio do crescimento.

 

Outra consequência é a irritabilidade, uma sonolência diurna, causando diversos danos na vida escolar da criança, incluindo também uma sonolência diurna, falta de atenção e interesse nas atividades, podendo tornar alarmante a busca de um diagnóstico.

 

Dicas para amenizar o problema

 

Enquanto você não consegue levar o seu filho a um profissional, existem algumas soluções simples para ajudá-lo.

 

  1. Caso a obesidade esteja presente, perder peso ajudaria muito.
  2. Dormir de lado.

 

Mas afinal, onde procurar ajuda efetiva para a doença?

 

Mesmo com todas essas dicas, os distúrbios respiratórios do sono continuarão sendo um grande risco e necessidade de tratamento. Se você descobrir que o seu filho possui algum dos sintomas citados acima, leve-o até um especialista no problema.

 

Nos distúrbios das vias respiratórias, as alterações maxilares são de função e de forma. São alguns os profissionais indicados para o tratamento. O otorrinolaringologista deve restabelecer o fluxo da função respiratória. O ortodontista também deve ser consultado, pois a respiração inadequada deforma os ossos maxilares e os dentes neles inseridos.

 

Esteja a criança na dentição decídua ou mista, se faz necessário uma orientação pois, mesmo quando a função é restabelecida, a correção dos maxilares e dentes, pode ser imprescindível ao melhor resultado, estético e funcional.

 

A investigação por uma equipe de especialistas na medicina do sono, envolve profissionais de diversas áreas, incluindo a ortodontia ou ortopedia dos maxilares, otorrinos, pediatras pneumologia e fonoaudiólogas.

 

Se pudermos ajudar a esclarecer algo mais, sinta-se a vontade para entrar em contato conosco, clicando aqui.

 

 

Banner contato Orthoclin

Share:
Leave comment

WhatsApp chat