fbpx

Ronco e Apneia do sono: Sintomas podem indicar problemas na saúde

Ronco e Apneia do sono: Sintomas podem indicar problemas na saúde

O ronco e apneia do sono podem indicar problemas sérios. No entanto, após os 40 anos de idade, acredita que cerca de três, a cada dez pessoas, roncam. Depois dos 60 podem atingir seis de cada dez pessoas.

Pode parecer comum, mas quando interfere na qualidade do sono, pode ser preciso dar uma atenção especial. O ronco é uma vibração das vias aéreas (nariz e garganta), que ocorre devido ao estreitamento da passagem de ar.

O ronco pode indicar a apneia, que é a pausa respiratória, por mais de 10 segundos, durante o sono. A apneia pode se relacionar a problemas cardiovasculares, atenção, concentração, memória, sonolência diurna excessiva, entre outras coisas.

Os roncos são comuns em homens obesos e, em mulheres, principalmente após a menopausa. Os hormônios femininos parecem proteger as mulheres de apneia.

Uma forma de avaliar, além de fazer a observação do sono do parceiro, é verificar se o mesmo possui sono durante o dia. O sintoma de cansaço durante o dia, também pode ser resultado da apneia.

Ocorrendo a apneia, há mais dificuldade em atingir as fases mais profundas do sono, que também deixa de ter a qualidade de restaurador, o que causa uma sonolência diurna excessiva. Para diagnosticar a gravidade do problema, deve ser feito a polissonografia. Com este exame é possível ter um registro das intercorrências que ocorrem durante o sono habitual.

Prejuízos para a saúde devido ao ronco e apneia do sono

Como vimos o ronco e apneia do sono em adultos podem causar diversos problemas cotidianos. Além predispor a outros sintomas, como dor de cabeça diurna, cansaço, irritação, sonolência e dificuldade de raciocínio.

Um repouso ruim interfere na leptina (hormônio da saciedade), fazendo com que a pessoa coma mais.

Os pacientes que sofrem com ambos, com a apneia tem o fechamento das vias aéreas e provoca a falta de ar. Os usuários com estes sintomas podem desenvolver doenças cardiovasculares, infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Caso você perceba alguns dos sinais e passe por noites mal dormidas, o ideal é procurar ajuda médica. É fundamental atentar aos cuidados contra o ronco. Lembrando que este pode variar conforme grau de obstrução das vias aéreas.

Tratamento do ronco e apneia do sono

Como solução pode ser indicada o tratamento com AIO (aparelho intra oral). Este aparelho intra oral é confortável, prático e eficiente na supressão do ronco.

Com índices de apneia mais altos, isto é, em casos mais graves, a inclusão e uso do CPAP, inglês para “pressão positiva contínua nas vias aéreas” permite auxiliar na respiração durante o descanso.

Há casos de obstrução das vias aéreas, nos quais está indicada a cirurgia para correção de problemas nasais, amígdalas ou adenoides ou até mesmo a cirurgia ortognática para compatibilizar as dimensões dos maxilares superior e inferior.

Existem ocorrências em que a higiene do sono pode ser bem efetiva na indicação do tratamento, com medidas tais como: perda de peso, redução do álcool pela noite e mudança de postura corporal ao dormir.

De qualquer forma, para o tratamento do ronco e apneia do sono é necessário procurar um profissional com treinamento em medicina do sono, para indicação do tratamento. Sendo a apneia, um distúrbio do sono de natureza multidisciplinar, para tal tratamento podem compor a equipe de reabilitação: médicos, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, etc.

Para tirar suas dúvidas e ter mais informações, agende uma consulta. Apreciaríamos se deixasse um comentário abaixo.

Postar Comentário

WhatsApp chat